In colunistas relacionamento

EXPECTATIVA x REALIDADE


“O que é a idealização. 



Idealizar é exagerar de forma positiva as virtudes de outra pessoa, tirando valor de nós mesmos para outorgar ao outro o poder da “perfeição”. Uma pessoa que idealiza outra costuma se sentir inferior e crê que está frente a alguém inatingível”. (https://amenteemaravilhosa.com.br/o-que-e-idealizacao 9 de Abril de 2015)

Nós temos o costume de idealizar nosso príncipe encantado não é? Criamos estereótipos dessa pessoa. Imaginamos os traços, a maneira de ser, as qualidades, que nível de graduação ela terá, o tipo de roupa que irá usar, a profissão que irá ter, o tipo de corpo que mais nos agrada e as vezes vamos tão longe a ponte de imaginar qual será seu perfume.

Desde pequenas somos assim. E não é só a pessoa ideal que idealizamos. Idealizamos as vezes a gente mesmo. Quem nunca brincou de Barbie e nessa brincadeira idealizou sua vida, sua profissão, seu marido e até seus filhos.

E quem aqui tem a vida que montou em sua casinha de Barbie? Eu mesma quando brincava de boneca me imaginava a executiva, que vivia viajando, que tinha uma bela casa, um bom salário e de quebra um belíssimo namorado chamado Ken, que sempre me esperava apaixonado.

Pois é, minha realidade é totalmente diferente daquilo que imaginei. Eu me formei, nunca trabalhei na minha área, aliás, comecei a trabalhar bem tarde, tive algumas desilusões amorosas até conhecer meu marido. Construímos uma relação baseada em respeito e sinceridade e assim o amor nasceu. Quando casamos tínhamos nossas ilusões de como seria, veio o destino e mudou tudo. Não queríamos filhos a principio, mas quando completamos um ano de casados, Deus nos enviou nossa benção que veio a ter o nome de Miguel. Estamos juntos há quase dez anos e sinceramente nem sempre é fácil, mas sempre tentamos ver o lado engraçado de tudo. E com respeito e sinceridade vamos caminhando.


O que eu quero dizer com tudo isso? Quero dizer que faz parte que idealizemos nossa vida, nosso amor. Mas temos que estar sempre abertas, pois às vezes vem o destino e muda tudo aquilo que a gente tinha como certo. E nem sempre nosso príncipe chega num cavalo branco, às vezes nem é um príncipe, nem sempre trabalhamos naquilo que idealizamos, os filhos nem sempre são planejados. 

O que precisamos é nos abrir e aceitar que nem sempre o que queremos com todas as forças é o melhor pra gente.

Beijos,

Marina J. Martins

Related Articles

0 comentários:

Postar um comentário